Segunda, 07 Outubro 2019 20:07

CUT faz seu 13º congresso diante de desafios do movimento sindical

Vagner Freitas, presidente nacional da CUT: o maior desafio do movimento sindical e enfrentar a política do governo Bolsonaro que tenta quebrar a estrutura sindical Vagner Freitas, presidente nacional da CUT: o maior desafio do movimento sindical e enfrentar a política do governo Bolsonaro que tenta quebrar a estrutura sindical

A Central Única dos Trabalhadores (CUT), que surgiu em 1983 em resistência ao autoritarismo do regime militar, fez na terça-feira, 7, a abertura de seu 13° Congresso Nacional, o Concut, realizado em um ginásio de Praia Grande, no litoral sul paulista, com a presença de sindicalistas de mais de 50 países.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi homenageado. O lema do encontro é “Sindicatos fortes = direitos, soberania e democracia”. O evento vai até quinta-feira, dia 10.
Ataques aos sindicatos
O 13º Concut é realizado diante de um dos mais pesado ataques à estrutura sindical da história. Na ditadura militar ocorreram intervenções nas entidades, prisões e até assassinato de dirigentes sindicais, como o então presidente do Sindicato dos Bancários do Rio, Aluízio Palhano, cujas ossadas foram identificadas em dezembro do ano passado. Agora, o sindicalismo enfrenta ataques do governo Bolsonaro cujo o objetivo é inviabilizar economicamente as entidades sindicais.
Com o fim do Imposto Sindical, no governo Temer, e a extinção em massa de empregos, como é o caso da categoria bancária, os sindicatos passaram a perder arrecadação e ter dificuldades para manter a estrutura em defesa das lutas coletivas dos trabalhadores. O movimento sindical busca agora tenta se redescobrir com novos modelos estruturais, adesão de novos sócios e a unificação das entidades por setores.
Confira mais detalhes do encontro, a partir desta terça-feira (8), em nosso site: www.bancariosrio.org.br.