Informativo On-Line:

Cadastre-se e receba o informativo do sindicato por email.

Um mês sem Marielle e Anderson terão homenagens pelo mundo

NOTÍCIAS

13, abril 2018 17:05

Atos em 80 cidades do Brasil e de mais oito países terão artistas colorindo ruas e intervenções culturais. Movimento segue cobrando respostas pelo crime

A morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes, executados de forma brutal completa neste sábado (17/4) um mês. Ainda sem terem sido apontados os responsáveis, o crime ocorreu enquanto a cidade sofria uma intervenção militar. Manifestações denominadas “Amanhecer por Marielle e Anderson”, estão marcadas para este sábado (14), a partir das 6h, com homenagens em várias cidades do Brasil e entre outros países solidários.

Após esse ato, a partir das 17 horas, também no sábado, começando nos Arcos da Lapa, será feita uma marcha em direção ao bairro do Estácio, ao som de tambores, refazendo o percurso da vereadora na noite de sua morte. Em São Paulo, o “Amanhecer” será realizado no Masp e na Praça Roosevelt.

Solidariedade internacional

Portugal, Itália, Suíça, Holanda, Alemanha, Hungria, Suécia, Inglaterra, Peru, Uruguai, Argentina, Estados Unidos e Canadá realizarão atos durante todo o sábado numa comovente homenagem à vereadora e seu motorista.

Homenagens

No Rio de Janeiro, o “Amanhecer” deste sábado ocorrerá em diversos pontos da cidade, como na favela da Rocinha, em Copacabana e na biblioteca Parque Marielle Franco, em Manguinhos. Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Maranhão realizarão protestos pelo Nordeste. Goiás e Mato Grosso, pelo Centro-Oeste, juntamente com os estados do Sudeste, somados ao Paraná e Rio Grande do Sul.

A pedido dos organizadores, quem for participar do ato, deve usar as cores roxo e laranja, uma forma de homenagem para Marielle, que coloria a Câmara dos Vereadores cheia de parlamentares com ternos cinzas. O movimento também lembrará das principais bandeiras que a vereadora levantava.

Um mês sem respostas

Lembrado pelos manifestantes, após um mês do assassinato, ainda não temos a resposta dos mentores e executores desse crime que chocou o mundo. "Precisamos mostrar que estamos transformando nossa dor em força, que não daremos nenhum passo atrás e que nem o tempo, nem o medo vão nos calar", diz o manifesto do ato “Amanhecer por Marielle e Anderson”.

Recado

"Leve flores para decorar a praça. Distribua para as pessoas como forma de puxar assunto para uma conversa. Aprendemos com a Mari que não se faz uma política verdadeiramente transformadora sem afeto", diz o manifesto. 

Comentários


Para comentar você precisa estar logado.


Leia também:


15, October 18

Só o seu voto poderá barrar a Reforma da Previdência ainda no governo Temer

15, October 18

Escolher com responsabilidade

15, October 18

Eleição 2018 coloca em risco Banco do Brasil, Caixa e Petrobras