Terça, 13 Agosto 2019 14:55
DEMAGOGIA DO GOVERNO

Ação Civil Pública de sindicatos é que garantiu contratação de pessoas com deficiência na Caixa

O Sindicato luta também pelos direitos dos trabalhadores com deficiência e cobra da direção da Caixa o cumprimento das contratações, previstas em Lei, que é de 5% do corpo funcional da empresa O Sindicato luta também pelos direitos dos trabalhadores com deficiência e cobra da direção da Caixa o cumprimento das contratações, previstas em Lei, que é de 5% do corpo funcional da empresa

A Direção da Caixa utiliza-se de demagogia ao propagar a contratação de Pessoas Com Deficiências (PCD) aprovadas em concurso público. A empresa realiza essas contratações como se as mesmas fossem uma iniciativa da política de Governo e de RH de sua diretoria. “Essas contratações ocorrem em função de uma Ação Civil Pública movida pelo Movimento Sindical através de denúncia ao Ministério Público do Trabalho (MPT), que obriga a Caixa realizar a contratação dos novos concursados”, esclarece Paulo Matileti, vice-presidente do Sindicato, acrescentando que além da Ação Civil Pública movida contra a Caixa, a luta dos empregados nas diversas atividades organizadas pelo movimento sindical de todo o país, levou a direção da empresa cumprir a Lei de quotas.

“Para empresas do porte da Caixa são exigidas contratações de 5% do corpo funcional e não somente 2% que a Caixa até o momento efetivou. A direção do banco não vem cumprindo, na íntegra, com as exigências legais conquistadas pelos sindicatos na Justiça”, acrescenta Matileti.

 Saúde Caixa para todos

 Além da direção da Caixa não permitir a participação dos diretores do Sindicato no curso de integração para os novos empregados, numa atitude de cerceamento a atuação da entidade de representação coletiva dos trabalhadores, há denúncias de que representantes da empresa afirmam aos novos concursados que os mesmos não têm direito ao Saúde Caixa.

Matilleti alerta que ainda são aguardadas respostas da Caixa sobre o Plano de Saúde dos novos concursados, uma vez que se trata de um direito de todos os empregados.

“É muito importante que os novos concursados também se sindicalizem e busquem o Sindicato para darmos orientações sobre os direitos de todos os empregados. Fazemos o possível para melhor informar os bancários sobre seus direitos, indo à base, entregando exemplares do Jornal Bancário em todas as unidades do banco”, disse a presidenta da entidade, Adriana Nalesso.